E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Plano real: 25 anos de estabilidade

Hoje (01) faz 25 anos da criação e implantação do Plano Real
0

No final da década de 90, o Brasil sofreu bastante com uma hiperinflação produzida e aprofundada por diversas políticas monetárias desastrosas, como o plano cruzado, cruzadinho, plano Collor, Collor II, entre outros.

A inflação no período chegou a bater 80%, causas de uma política de fixação de preços e pouca circulação da moeda, já que as instituições de comércio e a população temiam uma nova crise econômica, optando assim pela poupança.

A situação só veio a se acalmar economicamente falando, a partir da entrada do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no Ministério da Fazenda no governo Itamar Franco. A partir daí o ministro FHC chamou diversos economistas para formular uma moeda forte e não inflacionada; nomes como: Pérsio Arida e Edmar Bacha tomaram frente ao projeto, o plano se estruturava em 3 fases:

A primeira fase (reorganização das dívidas públicas e redução dos gastos públicos) iniciou-se em 1993, quando FHC assumiu o ministério da Fazenda.

A segunda fase crucial, foi a implantação da Unidade Real de Valor (URV) em 1994, que representava um desafio imediato à sociedade, obrigada a viver com dois padrões distintos de preços.

A terceira fase: Início da circulação do real, foi implementada em julho de 1994. O impacto foi imediato, a inflação despencou, permanecendo sob controle a partir de então.

Hoje 01/07 de 2019, completa-se 25 anos de criação e implantação do plano real, e hoje temos uma moeda forte, não inflacionária, graças a esse projeto, caso contrário hoje poderíamos estar passando o mesmo que acontece na Venezuela, desemprego, alta inflação, dívida interna elevada, tabelamento de preços e etc.

Deixe seu comentário