E-Consulters Web - Hospedagem Premium

OPINIÃO – Extinção

0
Existe um processo dentro da psicologia comportamental, chamado de extinção; que funciona mais ou menos assim: ao remover a resposta a um determinado comportamento, esse comportamento aumenta muito antes que diminua e seja extinto. Como assim? Imagine você chegando em casa, você se joga no sofá e pega o controle da televisão, ao apertar o botão de ligar nada acontece, aperta de novo e de novo, é provável que você passe pelo menos uns dois minutos apertando todos os botões do controle antes de lembrar que é preciso trocar as pilhas.  

Pois bem, para deixar de ter o comportamento de apertar o botão de ligar do controle, você teve que aumenta-lo ao ponto de apertar todos botões até extingui-lo lembrando da pilha que acabou.  

A extinção também pode ser descrita como o que anda acontecendo com o governo Bolsonaro, “nuncantisnaistóriadestepaíz” como diria um certo enjaulado, em 22 dias de governo nunca se viu tanta gente tentando matar uma coisa que mal começou (vide Luis Nassif). Mas minto, a extinção começou desde a facada que o presidente levou e até hoje essa extinção pode ser vista nos twits da página “Ódio do Bem”.

Extinção também pode ser a sensação que a esquerda anda tendo nos últimos quase três meses depois da eleição, cada argumento, cada história envolvendo a CIA, pode ser incluída no anedotário nacional com o título de “Reações Post-Mortem”.

Extinção ou auto-aniquilamento pode descrever também o processo que a “direita” (essa descrição precisa ser revista) anda passando desde o caso Queiroz, é um tal de arrumar sarna para se coçar, cada um tentando posar de justo e isento (vide Kim) que logo eles vão se tornar como os unicórnios e serão abandonados da Arca de Noé.

A Comitiva à China também é outra que anda abandonando a arca, ou melhor o barco, são uma espécie de ornitorrincos: mamíferos, mas têm bico e botam ovo. Creio que nem eles se entendem.

Homeostase é que eu chamo tudo isso que anda acontecendo nesses últimos dias e o que vai acontecer pelos próximos quase quatro anos (menos 22 dias), um purgante por vez veremos disenterias monumentais acontecendo à olhos e narizes nus, febres, calafrios, e principalmente lágrimas necessárias ao curso desse equilíbrio.

]]>

Deixe seu comentário