E-Consulters Web - Hospedagem Premium

O ministro sem holofotes

0
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, faz conferência na Escola do Comando e Estado-Maior do Exército.

Ao lado de Paulo Guedes e Sérgio Moro, Tarcísio Freitas goza da plena confiança do presidente Jair Bolsonaro. Talvez, poucas pessoas tenham ouvido falar, seja no Ministério da Infraestrutura ou nome do próprio ministro, contudo a pasta operada por Tarcísio é tida como uma das mais importantes dentro do governo e entre os diplomatas estrangeiros que atuam no Brasil.

Tarcísio Gomes de Freitas, 44 anos, natural do Rio de Janeiro, é formado em Engenharia pelo Instituto Militar e Cientista Militar pela Academia das Agulhas Negras, servidor de carreira, também foi secretário de Coordenação de Projetos na Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e diretor-executivo e diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Em atividade como ministro, Freitas conseguiu leiloar a concessão de 12 aeroportos espalhados pelo Brasil por valores acima do esperado. Além do setor aéreo, as ferrovias e rodovias ganharam foco ainda no primeiro semestre de governo. A bilionária ferrovia Norte-Sul, que liga São Paulo ao Tocantins, deve abastecer os cofres da União em torno de R$ 2,7 bilhões, o dobro exigido no edital, e à vista, pela concessão de 30 anos. Apesar dos militares ter a fama de serem bastantes estatizadores, a história com ministro é diferente. Tarcísio sempre deixou claro esse posicionamento mais liberal.

Mais recente, inaugurou o aeroporto de Florianópolis e está confiante com os acordos para 2020. Após reuniões com investidores dos Estados Unidos, o ministro afirmou que espera lucrar em torno de R$ 50 bilhões entre pactos com empresas nacionais e internacionais no próximo ano. Ainda de acordo com o ministro, caso somado os fundos que administram os ativos das empresas participantes das 21 reuniões  mais são de entorno US$ 2 trilhões.

Quem lembra da Transamazônica?

Uma obra de pavimentação está sendo realizada, cerca de 12km, e a expectativa é concluir o trecho que vai de Marabá até a divisa com o Tocantins. A meta é completar todo trecho que chega até a divisa com o Amazonas (Confira no vídeo).

Apesar dos problemas que surgem a todo momento, os “três pilares” do governo Bolsonaro tem escapado muito bem das crises. Nisso o Brasil agradece, os pagadores de impostos enfim conseguem ver onde estão sendo gastos parte dos seus altos impostos. Assim, podemos garantir um Brasil voando nos próximos anos.

Deixe seu comentário