E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Moro é pop

Não é Sérgio Moro que precisa do governo, mas o governo que precisa de Moro
1

Quando juiz, foi responsável pela ascensão da maior operação contra o maior esquema de corrupção da história do Brasil. Dezenas de prisões e entre elas estavam os “homens que construíram” o Brasil pós-regime militar, os verdadeiros congressistas do país. Sérgio Fernando Moro, de juíz de primeira instância a ministro da justiça e segurança pública do novo Governo que estava comprometido no combate a corrupção. Jair Bolsonaro sabe que remover Moro ou dividir o ministério não é um tiro no pé e sim abraçar uma granada prestes a estourar.

Sua popularidade nunca caiu e isso se deve ao trabalho exercido frente a Operação Lava Jato na 13a vara de Curitiba. Foram mais de cinco anos investigando e condenando os maiores empresários, políticos e bicheiros do Brasil enquanto o Supremo Tribunal Federal, famoso STF, assistia tudo de camarote “guardando” os processos que chegavam por lá.

Na posição de ministro, resultados bastante significativos em primeiro ano de governo e ponderado da “super pasta” da justiça. Na ausência do corrupto Congresso Nacional, onde trabalham na defesa de criminosos seja ele de colarinho branco ou não, ignorando os interesses da sociedade brasileira, Moro conseguiria aumentar sua produção no combate ao crime organizado e comum. Fortaleceu e manteve a independência da Polícia Federal, garantindo assim o seguimento da Operação Lava Jato, apesar de outros setores políticos trabalharem contra.

Nos dois primeiros meses de 2019, a região Nordeste comemorou a redução de 34% em homicídios sendo responsável pela queda de 25% no país inteiro. Seu projeto-piloto, Em Frente Brasil, chegou reduzir em 44% os números de homicídios nas cidades selecionadas. Roubos também foram reduzidos e chegaram a casa de 28,8%. Intenção é utilizar o projeto em cidades consideradas mais violentas e futuramente em escala nacional. Apreensão recorde de drogas coloca em vista o trabalho conjunto entre Polícia Rodoviária Federal e o serviço de inteligência da Polícia Federal no combate ao crime organizado.

A segurança não fica resumida apenas na política interna, acordos firmados com ministros do Mercosul trouxeram mais estabilidade no combate a guerra do tráfico nas fronteiras. E por falar em acordos, FBI agora pode contar com o Brasil no compartilhamento de informações entre pessoas que são processadas/investigadas nos Estados Unidos e Brasil através de dados biométricos. Objetivo é principalmente utilizar dados do serviços de inteligência para desmantelar criminosos que usam as fronteiras para bular a segurança dos países envolvidos.

E apesar de ter seu projeto Anticrime sabotado pelo Congresso, especialmente pelos presidentes da Câmara/Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, Moro teve diversos motivos para comemorar o ano de 2019. Quer testar a popularidade do atual ministro da justiça e segurança pública? Acompanha as redes sociais, onde em menos de três dias, quando criou uma conta no instagram conseguiu alcançar mais de 800 mil seguidores. MORO É POP!

1 comment

Deixe seu comentário