E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Haddad entra com mandado de segurança no STF obrigando Lira a analisar pedido de impeachment

O pedido de impeachment em questão, acusa Bolsonaro de ferir a constituição
0
Fernando Haddad, presidential candidate of Brazil's leftist Workers' Party (PT), attends a meeting with evangelical pastors in Sao Paulo, Brazil October 17, 2018. REUTERS/Amanda Perobelli

Nesta quinta-feira (1) o ex-candidato à presidência, Fernando Haddad junto com o deputado Rui Falcão (PT-SP) entraram com um mandado de segurança no STF, obrigando o presidente da Câmara, Arthur Lira, a analisar um pedido de impeachment que foi apresentado em maio de 2020. Esse pedido de impeachment é baseado na acusação de que Jair Bolsonaro teria participado de manifestações com pautas antidemocráticas.

Para os advogados dos petistas, Lira estaria se omitindo das suas responsabilidades ao não analisar o pedido assinado por 159 pessoas. No STF, o mandado não deve prosperar, porém, o foco é realizar uma pressão para que Lira aceite algum pedido de impeachment contra o presidente Bolsonaro.