E-Consulters Web - Hospedagem Premium

“Estamos quase indo morar juntos”, brinca Bolsonaro sobre atual relação com Moro

Em entrevista ao canal do YouTube "Na Lata", apresentado por Antônia Fontenelle, presidente ironizou jornais que suspeitaram da 'sociedade' com o ministro da Justiça e Segurança Pública.
0
Sérgio Moro e o deputado Jair Bolsonaro,antes da cerimônia de diplomação de Bolsonaro como presidente da república eleito. Brasília-DF, 10/12/2018 Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Jair Bolsonaro não hesitou quando foi questionado a respeito do atual momento vívido com Sérgio Moro. Alguns setores da mídia cogitou até um pedido de demissão por parte do ex-juiz da Operação Lava Jato, fato que foi desmentido pouco tempo depois em uma cerimônia no Palácio do Planalto pelo próprio Moro.

“Não foi atrito, é a imprensa que gosta de potencializar. Onze superintendentes foram trocados este ano na Polícia Federal. Zero problema. Estava prevista a saída do superintendente do Rio de Janeiro, eu sugeri um nome e ele apresentou outro, ficamos num impasse, poderia me impor, mas eu não quero me impor. Na reta final, pode colocar aquele que o diretor-geral, senhor (Maurício) Valeixo quer, sem problema nenhum. Mas esse item acabou vazando e falaram que estava interferindo na Polícia Federal. O que é interferir na Polícia Federal? Então quando muda o governo você não pode mudar o diretor-geral? Não pode trocar o superintendente?”, indagou Bolsonaro.

Foi algo artificial, a imprensa sempre quer arrumar um jeito de me atacar. Só não me atacam no tocante a corrupção, desmando, falta de iniciativa. […] Até brinquei com Sérgio Moro, estamos quase indo morar juntos“, brincou.

Outro assunto abordado na entrevista foi a escolha do próximo Procurador-Geral da República, Bolsonaro rechaçou a obrigatoriedade de escolher alguém da lista tríplice.

Primeiro é competência minha indicar o futuro PGR, que terá de passar por uma sabatina no Senado, então não depende apenas da minha vontade. […] Eu não sou obrigado a seguir a lista tríplice, foi uma invenção deles no passado e todos os presidentes de lá pra cá acabaram indicando alguém da lista tríplice. Nos próximos dias ou semanas vou indicar esse nome. Parei em três no momento.”

Bolsonaro ainda sinalizou que o próximo PGR deve ser “xiita” na questão ambiental, “trabalhar para o Brasil e não para o Jair Bolsonaro”.

Deixe seu comentário