E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Deputados movimentam CPI da interceptação clandestina e vazamento de informações

O deputado Eduardo Bolsonaro anunciou em suas redes sociais que está coletando assinaturas para a CPI
0
Reprodução: Instagram

Foi iniciada hoje s movimentação na Câmara dos Deputados, para a instalação de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da interceptação clandestina e vazamento de informações, como reação ao polêmico e suspeito vazamento de conversas privadas, entre o até então Juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol no âmbito das investigações da Lava Jato.

Como o conteúdo da conversa vazada incluía fala sobre a robustez de provas contra o ex-presidente Lula, houve nítido aproveitamento político por parte do site “The Intercept”, que divulgou a conversa entre os membros do Judiciário brasileiro. Com o intuito de revelar possível beneficiamento dos procuradores responsáveis pelo caso, e assim desgastar a imagem do hoje Ministro Sérgio Moro, o vazamento expôs na verdade a máxima maquiavélica de que “os fins justificam os meios”. Exatamente por não ter manifestado como houve o acesso ilegal ao conteúdo exposto, o responsável pelo site, Glen Greenwald, que é jornalista ativista da esquerda e companheiro de David Miranda, suplente do Deputado Jean Willys, poderá ser investigado, não só no âmbito da futura CPI da interceptação, mas também pela Polícia Federal. O mesmo já esteve envolvido em vazamento de informações sigilosas em seu país de origem.

Para a sua instauração, a CPI precisa da assinatura de 171 deputados federais e deverá ser composta por 27 membros titulares e suplentes, para conduzirem trabalhos de investigações em até 120 dias a partir da data de iniciação. Assim, por iniciativa do Dep. Carlos Jordy (PSL-RJ) essa CPI já se demonstra uma reação á invasão criminosa de dados privados e oficiais, divulgados por mídia cúmplice e oportunista.

Há 48h esse tem sido o assunto mais comentado nas polarizadas redes sociais do Brasil, em mais uma tentativa da oposição ao atual governo de tumultuar votações importantes no Congresso ao longo das próximas semanas, como a PLN 04, o projeto da reforma da Previdência e discussões em comissões sobre o pacote anti-crime do Ministro Sérgio Moro.

 

Deixe seu comentário